Início          Cadastre seu currículo       Carta de princípios Camilianos      Outras Unidades      São Camilo de Lellis      Contato

 
     
 

Itapetininga (SP) - São Camilo assume gestão do Hospital Regional de Itapetininga
 


 

A partir de 1º de agosto, a gestão do Hospital Regional de Itapetininga será realizada pela Sociedade Beneficente São Camilo, entidade filantrópica com sede em São Paulo e gestora de outros 55 hospitais no Brasil, entre as regiões norte, nordeste, sul, sudeste e centro-oeste. Além de gestora de Hospitais a São Camilo ainda atua na administração de Centros Universitários, Plano de Saúde (Plano PAS) e Centros de Educação Infantil.

O Hospital que era gerido pela administração municipal inicia uma nova fase histórica em busca de melhorias e qualidade da assistência com uma gestão de referência nacional. “Iremos pautar nossos trabalhos e ações na ética e na otimização dos recursos aplicados para ampliar a resolutividade e melhorar no atendimento do Pronto Socorro e outros setores”, afirmou a diretora administrativa, Adnéia Martins.

Com 112 leitos e uma média mensal de 11 mil atendimentos de urgência e emergência, o Hospital Regional é uma instituição de média complexidade que tem como principal desafio melhorar a estrutura física e logística. Em média são realizados 230 partos por mês. Atende as especialidades de Clínica Médica, Pediátrica, Cirúrgica, Obstétrica, Nefrologia e Psiquiatria. São 10 leitos de UTI e 100% de atendimento ao SUS.

Mensalmente a entidade irá prestar contas ao poder público municipal sobre os recursos aplicados e a produção do Hospital. A essência do perfil camiliano de gestão tem como inspiração São Camilo de Lellis, protetor dos enfermos, hospitais e profissionais da saúde que coloca a humanização no centro de suas ações.

“Teremos muito trabalho a realizar no Hospital e contamos com o apoio dos colaboradores e corpo clínico para nos auxiliar nesse processo de transição de gestão. Iremos dar continuidade, hoje, nos projetos que dão certo e aprimorar os que são plausíveis de melhoria, pois nosso objetivo é o paciente, este sim é que precisa ver mudanças positivas”, complementa o diretor técnico, Dr. Antônio Julião Bezerra.

De acordo com a diretoria da São Camilo, incialmente, o método de Classificação de Risco que é utilizado atualmente no Hospital deverá permanecer, pois o protocolo prioriza os casos mais graves para atendimento e, conjuntamente, haverá investimento em capacitação para a equipe de assistência, como enfermeiros, técnicos e corpo clínico.

Foto: Hospital conta com 112 leitos.

Foto coletiva: Mike Adas/Correio de Itapetininga



Data: 02.08.2013


 


     

 

 

 

 


<< Voltar a tela anterior
 
 
     
     
 

Todos os direitos reservados