Início          Cadastre seu currículo       Carta de princípios Camilianos      Outras Unidades      São Camilo de Lellis      Contato

 
     
 

Taubaté (SP) - HR do Vale do Paraíba traz curso sobre doação de órgãos para profissionais da região
 


 

Uma das referências da Região Metropolitana do Vale do Paraíba, o HR de Taubaté trouxe o curso ‘Atualização das diretrizes para confirmação do diagnóstico de morte encefálica’, ministrado pelo Diretor Médico do hospital, Dr. Caio Soubhia Nunes.


Mais de 70 pessoas, entre acadêmicos da medicina, médicos e enfermeiros, participaram do curso ‘Atualização das diretrizes para confirmação do diagnóstico de morte encefálica’, que aconteceu no Salão Nobre do Hospital Regional, na noite do dia 03 de julho.
Com uma carga horária de cerca de duas horas, o curso abordou a nova legislação para notificação e doação de órgãos, que passou por algumas mudanças no final de 2017. Prestigiando o evento também estava o Diretor Técnico da Central Estadual de Transplantes, João Erds Pessoa.


O curso teve início com uma apresentação do Enfermeiro Felipe Moreira, membro da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) do Hospital Regional. Moreira destacou a importância deste módulo para os profissionais da saúde. “Esse é um momento de discussão, principalmente sobre a execução clínica no processo de morte encefálica.

O HR é um hospital doador e notificador; hoje representamos 11% de todos os protocolos e doações da UNICAMP, com uma média de 15 por ano”, explicou.


O responsável por ministrar o curso foi o Diretor Médico do HR e Coordenador da CIHDOTT, Dr. Caio Soubhia Nunes. “A doação de órgãos é um tema em evidência na comunidade médica, por isso é importante realizar a capacitação dos profissionais”, pontuou. O médico falou sobre as mudanças com a nova legislação, destacando que todos estão aprendendo muito com elas. “O HR segue os novos itens à risca, colhendo a maior história possível do paciente e deixando muito claro à familia as etapas do protocolo, nos comunicando de forma clara e inequívoca. Inclusive temos um campo específico para o preenchimento dessa informação no nosso MV (prontuário eletrônico)”.


Novas regras:
De acordo com o Ministério da Saúde, o novo decreto permite que o companheiro de uma pessoa possa autorizar a doação dos órgãos.

Com isso, não será mais preciso estar casado oficialmente.


O decreto também retira a exigência de constar do diagnóstico de morte encefálica a avaliação de um médico neurologista.


O novo decreto amplia de dois para quatro anos o prazo de validade das autorizações para estabelecimentos de saúde e equipes de transplantes.


O texto também inclui a Central Nacional no Sistema Nacional de Transplantes, articulada com a FAB, no transporte de órgãos.


Data: 12.07.2018


 


O Diretor Médico Corporativo e Coordenador do CIHDOTT, Dr. Caio Soubhia Nunes ministrou o curso


O Salão Nobre do HR recebeu grande público para o curso


O evento também contou com a presença do Diretor Técnico da Central Estadual de Transplantes, João Erds Pessoa

     

 

 

 

 


<< Voltar a tela anterior
 
 
     
     
 

Todos os direitos reservados